24 out

Associação das Agências Digitais promove ciclo de palestras na ACP

Postado por Grilo Colaborativo | Categoria: Eventos | Nenhum comentário Tags: ,

Qual o verdadeiro potencial das mídias sociais? Por que minha empresa deve estar “conectada”? Como as mídias sociais podem ajudar minha empresa a estar mais próxima de meus clientes? Essas são algumas dúvidas de muitos empresários nesse novo momento da comunicação, em que as pessoas estão cada vez mais conectadas.

Há muito tempo, as mídias sociais deixaram de ser apenas instrumentos de relacionamento à distância. Em crescente expansão, hoje elas ocupam lugar de destaque em muitas empresas, sendo responsáveis por alavancar retornos financeiros e melhorar a visibilidade da marca em um mercado cada vez mais acirrado. Segundo pesquisa do Altimeter Group and Wetpaint para a revista Business Week, o crescimento médio das empresas que apostam nas redes sociais é de, aproximadamente, 18% ao ano.

Para orientar empresários sobre o potencial e gerenciamento dessa área, a Associação Brasileira dos Agentes Digitais Regional Paraná (Abradi-PR), em parceria com a Associação Comercial do Paraná (ACP), realiza no dia 13 de novembro um ciclo de palestras destinadas a membros da ACP, em que temas como marketing digital, gestão de mídias sociais e conectividade serão abordados em forma de treinamento. Os participantes irão conhecer os métodos corretos para implantação e administração de mídias sociais, o que proporciona maiores possibilidades de retorno financeiro ao negócio.

Para Edney Souza, professor de redes sociais na Fundação Getúlio Vargas (FGV), presidente do Comitê de Mídias Sociais da Abradi e palestrante no evento, é preciso redobrar a atenção para as metodologias corretas de uso das mídias sociais. “É possível medir tudo na internet, porém nem tudo que é medido representa um resultado direto para o negócio, é preciso saber quais são os indicadores diretamente ligados a resultados”, destaca o especialista.

Outro profissional que falará no evento é o sócio e diretor da Magic Web Design, Antonio Borba. O paranaense, especialista em mídias sociais, ressalta a importância de uma boa gerência e monitoramento na área. “É preciso estar disposto a investir e contar com uma empresa séria para realizar o trabalho. Mas, para isso, é preciso conhecer o universo das mídias e suas aplicabilidades para proceder com segurança”, afirma o consultor.

Além de Borba e Souza, o evento contará com a presença do especialista em comunicação digital e aplicações multimídia Fabiano Cruz, diretor-presidente da HouseCricket Digital&Direct, que destacará a importância do meio digital como uma oportunidade para que as empresas possam buscar notoriedade nos  seus segmentos e potencializar seus negócios.

24 set

IAB Mixx Conference & Expo 2013 – Segundo Dia

Postado por Grilo Colaborativo | Categoria: Eventos | Nenhum comentário

Ontem você acompanhou a abertura do IAB Mixx. Hoje, Fernando Kanarski conta um pouco mais sobre o que aconteceu no segundo e último dia do evento.

IAB Mixx Dia 2 – A publicidade não é mais uma arte, mas sim uma ciência.

Rothenberg (IAB) e Sorrell (WPP)Randall Rothenberg (IAB) e  Martin Sorrell (WPP)

O segundo e último dia do IAB Mixx começou com Randy Kilgore, da diretoria do IAB, afirmando que a publicidade se transformou em um caos, devido à grande quantidade de possibilidades, principalmente quando se fala em digital. Na sequência, convidou para subir ao palco o aguardado Martin Sorrell, CEO do Grupo WPP, para tentar responder como o mercado está resolvendo este caos.

Para Sorrell, “publicidade passou a ser muito mais que publicidade e deixou de ser uma arte para ser uma ciência”. Ele justificou a frase, citando que hoje o que mais importa são as informações e seu processamento/análise, chamado de Big Data. Um grande problema, segundo Sorrell, é que a interpretação dessas informações e o termo Big Data ainda são usados erroneamente para fechar grandes contratos, enquanto muitos vendem esta inteligência sem saber exatamente o que estão fazendo.

Sorrell afirmou que o vídeo pode substituir a mídia display, pois permite maior apelo emocional e possui maior interesse e engajamento do público, além de ser uma mídia multiplataforma. Ainda segundo ele, a mídia convencional, como jornal e TV, pode ser impulsionada quando combinada com novas mídias, como redes sociais.

Para provar as palavras de Sorrell, Jean-Phillipe Maheu, do Twitter, subiu ao palco para mostrar como o Twitter pode potencializar a audiência da TV. Segundo ele, hoje assistimos TV com uma segunda tela na mão e, nos EUA, 40% dos donos de smartphones usam alguma rede social ao assistir TV, 95% deles usam o Twitter. Este ciclo de assistir, publicar tweets e impactar os seguidores pode aumentar em até 29% a audiência da TV, segundo dados do Nielsen.

Maheu aproveitou para demonstrar uma nova ferramenta do Twitter, ainda em teste no mercado americano, que detecta o anunciante, a peça criativa e o programa que a pessoa está assistindo no exato momento que ela publicou um tweet. Além disso, a ferramenta ainda permite promover Retargeting para as pessoas que estavam falando sobre aquele programa de TV.

Mobile, a plataforma dos dias de hoje

Para o Facebook, representado por David Fischer, a propaganda está se tornando cada vez mais mobile. Isso porque nesta plataforma todo horário é nobre e pela primeira vez, em 2014, a rede social deve passar a TV em tempo de consumo. Para Fischer, é importante pensar em mobile antes de qualquer outra coisa. Ainda sobre o Facebook, Fischer afirmou que os anúncios no Facebook, diferentes da maioria dos demais veículos, são ativos e lineares. Isso torna a mensagem menos interruptiva e, assim, veículos como o Facebook permitem a segmentação do público, entregando a mensagem certa para as pessoas certas. Fischer encerrou dizendo que o Facebook é o lugar certo para contar a história de sua empresa para o público correto.

Mobile também é a aposta do Yahoo! A aguardada Marissa Mayer, CEO, afirmou que “sim, mobile é uma prioridade. O Yahoo! tem vários aplicativos e está evoluindo eles”. Segundo ela, a maior barreira hoje é monetizar esta plataforma, sendo difícil achar o formato certo com a qualidade e anunciantes certos. Há menos de um ano à frente do Yahoo!, Mayer já ajudou a recuperar o fôlego da empresa, voltando a ultrapassar o Google em volume de tráfego. E ela está apenas começando. Seu objetivo? Transformar o Yahoo! na Companhia de Mídia da era mobile. Quando questionada sobre o futuro, Meyer acredita que o futuro é personalização e tudo estará interligado com dispositivos móveis e redes sociais.

Os novos pilares da propaganda

Para tentar ajudar a explicar o caos que a publicidade vive e representar como ela pode ser explicada hoje, o brasileiro PJ Pereira, da Pereira & O’Dell, resumiu essa nova era da propaganda em 3 termos: conteúdo, aplicativos e distribuição. Hoje, a maioria das grandes campanhas envolve pelo menos uma destas áreas e no caso de grandes cases, como o aclamado Dumb Ways to Die, a combinação dos três. Ideias como esta podem gerar uma repercussão incrível até mesmo para um serviço público, que neste caso era conscientizar as pessoas sobre acidentes no metrô.

Mas, afinal, Advertising is __________?

O resumo do evento pode ser definido nas palavras de David Fischer, do Facebook: “Advertising is ALL THE TIME”. Ou seja, a propaganda está em nossa TV, no smartphone, na rua, em qualquer lugar. Cabe às agências e anunciantes escolher os melhores caminhos no caos digital que estamos vivendo.

23 set

IAB Mixx Conference & Expo 2013 – Primeiro Dia

Postado por Grilo Colaborativo | Categoria: Eventos | Nenhum comentário

Nosso gerente de Mídias Sociais, Fernando Kanarski, está em Nova York para acompanhar um dos eventos mais importantes na área de Marketing Digital, o IAB Mixx. Confira um resumo primeiro dia:

Dia 1: A revolução digital acabou. Vencemos! E agora?

Começou, nesta segunda-feira (23), o IAB Mixx 2013, conferência que reúne serviços, veículos e agências do mundo todo para discutir como os consumidores, agora multiconectados, interagem com a publicidade e como é possível tirar o melhor proveito deste novo cenário. A questão que abrange toda a conferência é: “Advertising is_______?”.

No discurso de abertura, Randall Rothenberg, presidente do IAB, declarou que a revolução digital acabou e o Digital venceu. Ele não é mais uma aposta, mas uma realidade. Porém, além de comemorar, precisamos saber o que fazer com a publicidade diante dos consumidores cada vez mais conectados e carentes de interação. Ainda segundo Rothenberg, existem hoje dezenas de serviços de nicho, como Social, Search, Mobile, Viral e Media, e está nas mãos das agências se adequar a essa variedade de serviços e se especializar nas áreas mais pertinentes aos seus clientes. O que ficou claro é a importância de construir ações cada vez mais integradas e interativas, explorando o máximo possível desse leque digital.

Experiências compartilhadas

O primeiro palestrante a subir no palco foi Brian King, da Marriott International, que mostrou como uma experiência 360°, com um planejamento efetivo de Marketing, pode conquistar a audiência. Para ele, o tripé para isso é constituído de cocriação, experiência e antecipação.  Segundo ele, as famílias planejam juntas a escolha de um carro, um eletrodoméstico e uma viagem e, nesse contexto, as novas gerações ajudam nas decisões. Por isso, é importante estar preparado para falar e interagir com esse público, que quer colaborar e construir histórias.

Outro ponto importante é que os consumidores, mais do que nunca, procuram por experiências, mas elas precisam ser verdadeiras para que possam ser compartilhadas. A mesma coisa vale para antecipações: os consumidores gostam de ser surpreendidos, desde que as informações sejam relevantes.

As palavras de King foram confirmadas por outro palestrante da manhã, Michael Lazerow, da Salesforce.com. Para ele, os smartphones tornaram-se a dashboard de nossas vidas. Neles, carregamos tudo o que precisamos, mas para estar lá, uma marca precisa estimular a cocriação e a experiência, além de promover a antecipação.

Os veículos no cenário digital

E os veículos? Desde os mais tradicionais, como jornais e revistas, até os que nasceram na geração dos conectados, todos estão se reinventando. Para Ken Auletta, da The New Yorker, e Henry Blodget, da Business Insider, revistas e jornais estão passando por uma transição. Segundo ele, jornalistas têm muito mais ferramentas na mão hoje do que 10 anos atrás e isso permitiu uma reinvenção do jornalismo pela revolução digital. Cabe aos grandes veículos se ajustarem a essa nova realidade e tornarem-se um grande filtro para tudo o que é publicado on-line, aproveitando o conteúdo gerado pelos usuários.

Andy Forssell, CEO do Hulu, serviço de streaming de vídeo muito popular nos EUA, defende que os anúncios estão cada vez mais segmentados, graças a toda a tecnologia aplicada às ferramentas digitais. Porém, a chave para o sucesso é usar o apelo emocional aliado a essa segmentação tão poderosa. Ele também falou sobre o fenômeno de produções próprias, como as do próprio Hulu e as do NetFlix, e como elas têm mudado o objetivo de produções, não se preocupando com audiência, mas sim em qualificação do público. Ainda para Forssell, “a propaganda será um mix das tradicionais e novas mídias, com foco em efetividade e mensurabilidade”.

Enquanto isso, a TV tem enfrentado outra situação: não tem perdido audiência, mas métricas. Como este meio precisa de dados de audiência para poder vender publicidade, esse é um grande desafio a ser superado nos próximos meses. Para Dan Ackerman, da Adap.tv, e seus convidados, é preciso criar um padrão multiplataforma de medida – cerca de 38% dos consumidores americanos assistem à programação de TV em outros dispositivos que não uma TV física.

A Microsoft aproveitou o evento para apresentar novidades da plataforma XBox 1, que será lançada no final deste ano e promete melhor experiência, transformando a TV em uma plataforma de entretenimento completamente personalizável (reconhecendo quem está no ambiente) e claro, fornecendo mais possibilidades de segmentação aos anunciantes, mostrando que a tecnologia está ajudando cada vez mais os anunciantes a conversar com os consumidores de forma segmentada.

Primeiras respostas

Para resumir o primeiro dia de evento, pode-se responder a caixa em branco da pergunta “Advertising is ____?” com as seguintes palavras:

Advertising is Interactive!

Advertising is Conected!

Advertising is Mobile!

O IAB Mixx continua nesta terça-feira (24) com as presenças aguardadas de Martin Sorrell, CEO do grupo WPP, e Marissa Mayer, CEO do Yahoo!. E é claro que você vai poder acompanhar um pouco de tudo o que vai acontecer nesse segundo dia. Até amanhã!

Fernando Kanarski

18 set

Fernando Kanarski promete trazer novidades do IAB Mixx Conference & Expo 2013.

Postado por Grilo Colaborativo | Categoria: Eventos | Nenhum comentário

Diretamente de Nova York, nosso gerente de novas mídias, Fernando Kanarski, está acompanhando de perto um dos eventos mais importantes na área de marketing digital. E promete enviar novidades quentinhas para o nosso blog.

Realizado nos dias 23 e 24 de setembro, o IAB Mixx Conference & Expo 2013 vai reunir os principais nomes e tendências do marketing digital. O tema deste ano é “Advertising is _____? Redefining Marketing in a Digital World”, com a proposta de explicar e redefinir o marketing em tempos de mundo digital, investigando a necessidade de novos formatos de mídia e a efetividade da entrega de anúncios para os consumidores nesta nova era digital.

Entre os convidados está o presidente da WPP, Martin Sorrell, cuja presença é aguardada pelo mundo da publicidade, já que ele declarou recentemente que a WPP (maior grupo de comunicação do mundo) está cada vez mais atenta ao mundo digital.

Outra presença esperada é a da presidente e CEO do Yahoo!, Marissa Mayer. A ex-Google será entrevistada pelo jornalista Charlie Rose sobre seu primeiro ano à frente do Yahoo! e como novas tecnologias, plataformas e o novo cenário digital impactam a propaganda atualmente.

Por aqui, os grilos esperam ansiosamente por novidades e pelas valiosas impressões do Kanarski sobre o evento. Assim que chegarem, dividiremos tudo com vocês, ok?

04 jul

Por que investir nas Redes Sociais?

Postado por Grilo Colaborativo | Categoria: Geral | Nenhum comentário

Os principais motivos para investir em redes sociais podem ser sintetizados em uma frase: estar presente. Com mais de 1 bilhão de usuários ativos no mundo todo – sendo que, destes, 78 milhões são brasileiros (aproximadamente 80% da população brasileira conectada)–,  o Facebook representa uma ótima oportunidade para divulgação de marca e, principalmente, para a criação de um contato direto com atuais e futuros consumidores.

Estamos falando de uma população muito próxima à da Alemanha, e que está consumindo mídia de uma forma totalmente diferente e hiperconectada com - média aproximada de 300 amigos por usuário – com os mais diversos dispositivos (computadores, laptops, tablets, smartphones, games entre outros), se relacionando, integrando, estudando, protestando, se divertindo, indicando, engajando, COMPARTILHANDO e CONSUMINDO!

Numa rede social como o Facebook, a principal relação é humana e representa troca.  Nela, a marca conhece a verdadeira necessidade social de seus clientes e obtém opiniões essenciais para seu desenvolvimento. As notícias e informações sobre a marca vão aonde o consumidor está e participam de seu cotidiano. Há, neste formato, uma conversa direta e em tempo real, em que a marca torna-se um personagem próximo e acessível.  Em uma fan page, por exemplo, o usuário pode entrar em contato com a marca, tirar dúvidas, fazer comentários e divulgá-la para seus contatos, fazendo com que o discurso da marca participe de sua vida de forma natural.

A partir de dados como estes é construída uma relação de confiança e credibilidade, que envolve o público em um nível pessoal muito mais avançado e segmentado dos que os meios de massa. Por isso mesmo, as fan pages são, atualmente, muito mais proveitosas e convidativas do que os websites.

Neste contexto, o Google criou a sigla ZMOT (Zero Moment Of Truth), algo como o “momento inicial da verdade”. Ele define o processo atual de decisão de compra, no qual o consumidor utiliza diversas mídias para pesquisar, aprender e colher opiniões nas redes sociais antes de seguir com a compra de fato. Desta forma, o Facebook  é cada vez mais usado pelas pessoas para buscar por opiniões sobre produtos e serviços. Um dos pontos levados em consideração neste momento é o atributo do share: quando feito por contatos, o compartilhamento positivo ou recomendação de algum conteúdo de marca passa confiança e credibilidade.

Também é importante ressaltar que uma rede social como o Facebook representa grande peso em SEO. Fan pages são indexadas pelos motores de busca e estão aparecendo no SERP (resultados das páginas nos mecanismos de busca) com mais frequência. Podem ser grande fonte de tráfego nos buscadores e no próprio Facebook, que agora conta com uma barra de busca própria, levando o cliente a conhecer seus produtos/serviços de forma mais ágil e prática.

Todos estes pontos reforçam a importância de se estar presente nas redes sociais, atuando de forma a fazer parte do cotidiano do público e pertencendo à sua vida não como uma marca, mas como um personagem crível, acessível e próximo.

28 nov

Leve o Shopping Mueller com você!

Postado por admin | Categoria: Geral | Nenhum comentário

Por meio dos acessos ao site do Shopping Mueller, a HouseCricket identificou um comportamento crescente do público deste cliente: o acesso mobile. Muito mais do que tendência, o uso de smartphones promove o rápido acesso às informações e tornou-se um hábito. E foi analisando métricas de acesso desse público que a HouseCricket desenvolveu uma interface exclusiva para a versão mobile, integrando com o site principal.

Site mobile do Shopping Mueller

Nesse novo site é possível conferir a programação do cinema, lista de lojas, parque gastronômico, novidades, horários e serviços, além das redes sociais em que o Shopping Mueller está presente. Muito mais simples e rápido! Acesse www.shoppingmueller.com.br do seu smartphone e conheça a versão mobile.

13 nov

O Grupo AES Brasil é o mais novo desafio da HouseCricket.

Postado por admin | Categoria: Geral | Nenhum comentário

A AES Brasil é um grupo de quatro empresas que atuam no setor de energia elétrica – AES Eletropaulo, AES Sul, AES Tietê e AES Uruguaiana.
O grupo nos trouxe o desafio de repensar o portal de sustentabilidade, oferecendo melhor interação e uma usabilidade mais inteligente para seus usuários.
Diante dessa missão, começamos mais um mês aqui na HouseCricket prontos para um fim de ano com novas inspirações.

17 out

HouseCricket cria para a marca infantil Alakazoo

Postado por admin | Categoria: Geral | Nenhum comentário

A Alakazoo é uma marca infantil do Grupo Lunelli, empresa catarinense que está no mercado há 31 anos. Em 2007, a empresa criou a Alakazoo para encantar os pequeninos. São looks para pular no jardim, andar de bicicleta no parque, se divertir em festinhas de aniversário, para todas as situações desse universo pra lá de inventivo. Alakazoo tem como inspiração a transformação de cada pedacinho de infância em um mundo de mágica e diversão.

E para trazer ao público esse novo conceito da marca, a HouseCricket criou um vídeo-manifesto para web:

Também partindo deste conceito, o site da marca foi criado utilizando elementos lúdicos, que remetem ao mundo da infância, cheio de mágica e diversão, mas sempre ligados ao mundo real, à vida de crianças que desde pequenas entendem que um mundo melhor não se faz com mágica e, sim, com boas ações. :)

Fácil de navegar, o site mostra as coleções da marca em diversos filtros, como idade, tema e tipo de peça. Assim, fica fácil visualizar as peças que cada idade ou ocasião pede.

Mas o site da Alakazoo vai além de mostrar as coleções desenvolvidas para meninos e meninas, trazendo também uma série de tutoriais que ajudam as mães a reinventar o universo das crianças. A sessão “Dê um Alakazoo” ensina a transformar o que poderia ser jogado fora em brinquedo ou uma refeição em arte.

Confira o primeiro destes tutoriais, criado pelo HouseCricket:

Gostou? Então curta a fan page da marca, que também é administrada pela HouseCricket, em parceria com a Vírgula Social Ideas, e acompanhe novidades e dicas para a criançada: https://www.facebook.com/Alakazoo

16 out

Keynote Facebook

David Fischer, VP de Business e Marketing Partnership do Facebook foi o keynote do dia de hoje. Falou de oportunidades, formatos e números. Números que impressionam mas que não são, de certa forma, novidade para nós, que acompanhamos a plataforma e o crescimento de performance das marcas na rede social.
De qualquer forma, ver olhar os numeros de likes e compartilhamentos – na casa de mais de 2 bilhões/dia, pensarm em mais de 600 milhões de usuários de Facebook mobile e nas 300 milhões de imagens diárias, é possível pensar em como o big data é, a cada dia, mais big.

Para caminhar nos intervalos
Paralela à conferência do DMA, também é feita uma grande exposição de fornecedores da cadeia de marketing direto. Um grande pavilhão, com quase 300 expositores de todos os segmentos, de agências a gráficas, de consultores de database a empresas de fullfillment.
Chama atenção a quantidade de fornecedores de listas – cerca de 15% do total de expositores, oferecendo os mais diferentes produtos, incluindo empresas com uma oferta bastante ampla e consistente de mailings étnicos. Interessante.

15 out

Awesome

Scott Stratten fez show. Com a rara habilidade de condução de uma apresentação, autor dos livros UnMarketing e The Book of Business Awesome e top five no ranking dos maiores influenciadores de redes sociais da Forbes, Scott divertiu a audiência que lotava a sala – com gente sentada no chão e tudo! – com uma apresentação leve e bem humorada sobre como algumas marcas estão se comportando no mundo real-time, de forma incrível ou não.

Baseado em quatro ideias principais, Scott chamou atenção para o poder da marca ao surpreender e encantar as pessoas, ao usar os dados de forma correta, a entender que no mundo de hoje, nada mais fica entre a marca e o consumidor: tudo é público ou vai ser em algum momento. Mas Scott divertiu mesmo a audiência com o uso incorreto da informação.
_os dados são perigosos (e poderosos) – a oferta de dados é crescente, farta e fácil. E isso tem gerado muita decisão baseada em números isolados. Números são apenas números, o que realmente importa é o contexto de onde vieram. Sem uma análise adequada, de nada valem e podem levar a decisões muito equivocadas.
_a indignação é contagiosa – e se a marca responde ou não, a informação vai se espalhar. Estar pronto para responder rápido e da forma adequada é a chave para lidar com o alto poder de propagação.
_campanha não é conversa – a tonica agora é manter diálogo permanente, mas não ditado. Markerting viral, marketing boca a boca, nada disso é campanha, é resultado.
_unAwesome é inaceitável – seja incrível com seus clientes e eles vão repercutir isso. Infelizmente, o contrário também vale.
Isso tudo ilustrado com divertidos exemplos de pequenos – ou não tão pequenos – escorregões das marcas. Mas minha parte preferida foi a batalha contra os QRCodes e sua má-utilização. Uma dica: antes de colocar um QRCode onde quer que seja, pense na experiência do usuário e seja critico se ele vai conseguir ou não acessar seu conteúdo. Caso contrário, sua marca corre o risco de ser lembrada pelo Scott na sua próxima palestra para divertir a audiência.